Crónica da corrida das Caldas da Rainha – António Telles (Filho) marca a diferença ! – por Duarte Justino.

A castiça Praça de Toiros das Caldas da Rainha recebeu a 1.ª Corrida de Toiros da Temporada naquele Taurodromo. 

Com um cartel variado, em praça estiveram Sónia Marias, Ana Batista, Parreirita Cigano, Soraia Costa, António Telles Filho e Tristão Telles. 

Pegaram nesta noite os Grupos de Forcados Amadores de Montemor e Caldas da Rainha. 

Foram lidados 5 Toiros de Canas Vigouroux, díspar de apresentação, trapío e comportamento e 1 novilho da mesma ganadaria. 

Sónia Matias, reaparecia nesta noite, com ganas e vontade de triunfar. Com um Toiro de Canas a pedir contas, Sónia andou desembaraçada de saída, mas foi nos curtos que a lide cresceu. A deixar o toiro nos terrenos e a partir de frente, o toiro a meio da lide “rachou” e acabou por se refugiar em tábuas. Sónia teve uma passagem muito digna e Toureira! Sem duvida que foi feliz esta reaparição, sem duvida que faz falta à nossa festa! 

Ana Batista teve por diante um bom de Canas. Com mobilidade e recorrido, a cavaleira de Salvaterra de Magos deixou bons curtos a rematar bem as sortes, andou ligada com bonita brega envolvente. Foi uma lide muito bem conseguida. 

Parreirita Cigano foi até Caldas para demonstrar que está cá e as empresas podem contar com ele. Lidou o Toiro mais pesado da noite, um de Canas rematado de carnes que proporcionou também uma lide muito vistosa. Parreirita deixou uma série de bons curtos finalizando com um ferro ao píton contrário cravando de forma ajustadissima. Assistência de pé e lide extraordinária! 

Soraia Costa não teve a noite sonhada. Teve por diante a “Fava” perigosa da corrida ! Um Toiro de arreões, de meias arrancadas e quando arrancava era com maldade emparelhando-se à montada de Soraia. Soraia deixou uma série de curtos esforçados, dando a lide possível ao de Canas. 

Da Torrinha veio António Telles Filho, que quando a mim foi a lide mais conseguida. No seu todo foi uma lide sem falhas, sem enganos! 

Bonita brega e ferragem cuidada en “su sitio”. O saber ler os terrenos do oponente e deixa-lo no sítio certo para citar e cravar ao estribo como mandam os cânones da Tauromaquia lusa. Lide muito positiva! Que gosto de ver António em praça, praticante é certo, mas com um saber e estar de profissional. 

Tristão Telles, que também vinha da Torrinha, teve também uma noite muito boa nas Caldas. Um Toureiro com raça e vontade de triunfar, o novilho que lhe havia calhado em sorte não ajudou ao seu labor. Andou esforçado e ligado com o público, deixou dois curtos ao píton contrário de grande nota. 

Pelas ramagens, o Grupo de Forcados de Montemor consumou as três pegas ao primeiro intento, por, José Maria Pena Monteiro, João Vacas de Carvalho e Vasco Carolino. 

Pelo Grupo da Terra, António Appleton consumou ao segundo intento, Lourenço Palha que dobrou Duarte Manoel ( recolheu à enfermaria) futuro cabo do Grupo de Forcados Amadores das Caldas da Rainha, e Joaquim Lino, os mesmos à terceira tentativa.  

A Praça registou uma bonita moldura humana, tendo sido um espetáculo muito agradável com ritmo e pormenores toureiros. Dia 15 de Agosto, Caldas da Rainha tem por diante uma corrida com um cartel de luxo, lá estaremos ! 

Duarte Justino